Atlas de Anatomia do Corpo Humano - Central

O atlas do corpo humano

Processo Alveolar
Processo Alveolar

Parte mais espessa e esponjosa do MAXILAR e da MANDÍBULA, com cavidades profundas para os dentes

Alvéolo Dental
Alvéolo Dental

Cavidade existente no processo alveolar do MAXILAR ou da MANDÍBULA, onde cada dente (fixado pelo ligamento periodontal) se encaixa.

Dentição
Dentição

Os dentes conjuntamente na arcada dentária. Normalmente, a dentição se refere aos dentes naturais posicionados em seus alvéolos. A dentição referente aos dentes decíduos é a DENTIÇÃO PRIMÁRIA; e a referente aos dentes permanentes é a DENTIÇÃO PERMANENTE.

Diastema
Diastema

Abertura ou fissura anormal entre dois dentes adjacentes. Freio Labial;

Dentição Permanente
Dentição Permanente

Os 32 dentes do adulto que substituem ou são adicionados em complemento aos dentes decíduos.

Dentição Primária
Dentição Primária

Os dentes que, primeiro pela ordem ou tempo de desenvolvimento, serão substituídos pela dentição permanente após a sua perda.

Dentição Mista
Dentição Mista

O complemento dos dentes no maxilar e mandíbula após a erupção de alguns dos dentes permanentes, mas antes de todos os dentes decíduos estarem ausentes.

Dente
Dente

Uma das estruturas cônicas duras situadas nos alvéolos da maxila e mandíbula, utilizadas na mastigação e que auxiliam a articulação. O dente é uma estrutura dérmica composta de dentina e revestida por cemento na raiz anatômica e por esmalte na coroa anatômica. Consiste numa raiz mergulhada no alvéolo, um colo recoberto pela gengiva e uma coroa, a parte exposta. No centro encontra-se a cavidade bulbar preenchida com retículo de tecido conjuntivo contendo uma substância gelatinosa (polpa do dente) e vasos sangüíneos e nervos que penetram através de uma abertura ou aberturas no ápice da raiz. Os 20 dentes decíduos ou dentes primários surgem entre o sexto e o nono e o vigésimo quarto mês de vida; sofrem esfoliação e são substituídos pelos 32 dentes permanentes, que aparecem entre o quinto e sétimo e entre o décimo sétimo e vigésimo terceiro anos. Existem quatro tipos de dentes

Incisivo
Incisivo

Qualquer dos oito dentes frontais (quatro maxilares e quatro mandibulares) que apresentam uma lâmina incisiva aguda para o corte do alimento e uma única raiz, os quais são encontrados no homem, tanto nos dentes permanentes quanto nos decíduos.

Dente Canino
Dente Canino

O terceiro dente para a direita e para a esquerda da linha média da maxila e da mandíbula, situado entre o segundo DENTE INCISIVO e DENTE PRÉ-MOLAR. (tradução livre do original

Dente Molar
Dente Molar

Os dentes mais posteriores em cada lado da mandíbula e maxila, totalizando oito na dentição decídua (2 de cada lado, superior e inferiormente), e usualmente doze na dentição permanente (3 de cada lado, superior e inferiormente). São dentes trituradores, apresentando coroas grandes e amplas superfícies de mastigação. (Tradução livre do original

Dente Serotino
Dente Serotino

O dente permanente localizado mais posteriormente em cada lado da maxila e mandíbula.

Dente Premolar
Dente Premolar

Um dos oito dentes permanentes, dois em cada lado da mandíbula e da maxila, entre os caninos (DENTE CANINO) e os molares (DENTE MOLAR), servindo para triturar e esmagar o alimento. Os superiores têm duas cúspides (bicúspide) enquanto que os inferiores apresentam de uma à três.

Dente Decíduo
Dente Decíduo

Os vinte dentes da primeira dentição, os quais caem e são substituídos pelos dentes permanentes, usualmente em torno dos seis anos de idade. Espera-se que a erupção de todos os dentes decíduos normalmente ocorra em torno de dois anos e meio de idade.

Componentes do Dente
Componentes do Dente

Os componentes anatômicos de um dente, seus tecidos e partes correlacionadas.

Colo do Dente
Colo do Dente

Parte estreitada do dente no nível da junção da coroa com a raiz ou raízes. Freqüentemente, é referida como a junção cemento-esmalte (JCE), a linha onde o cemento que reveste a raiz de um dente e o esmalte que o recobre se encontram.

Esmalte Dentário
Esmalte Dentário

Camada rígida, delgada e translúcida, de substância calcificada que reveste e protege a dentina da coroa do dente. É a substância mais dura do corpo e é quase que completamente composta de sais de cálcio. Ao microscópio, é composta de bastões delgados (prismas do esmalte) mantidos conectados por uma substância cimentante, e apresenta-se revestido por uma bainha de esmalte. (Tradução livre do original

Dentina
Dentina

A porção rígida do dente que está ao redor da polpa, revestida por esmalte na coroa e cemento na raiz, a qual é mais rígida e densa que osso, mas menos rígida que o esmalte, sendo desta forma facilmente desgastada quando deixada desprotegida.

Coroa Dentária
Coroa Dentária

A parte mais superior do dente, a qual une-se à parte inferior do dente (RAIZ DENTÁRIA) no colo (COLO DO DENTE) em uma linha denominada junção cemento-esmalte. A superfície total da coroa é revestida com esmalte que é mais espesso na extremidade e torna-se progressivamente mais delgado em direção ao colo.

Ápice Dentário
Ápice Dentário

A extremidade terminal da raiz de um dente.

Acesse também pelo celular ou tablet.
Plataforma HiDoctor 2017 Centralx - Todos os direitos reservados.
Favoritos
Anotações
Minhas edições
Sugestões
Enviar