Atlas de Anatomia do Corpo Humano - Central

O atlas do corpo humano

Ilhotas Pancreáticas
Ilhotas Pancreáticas

Estruturas microscópicas irregulares constituídas por cordões de células endócrinas espalhadas pelo PÂNCREAS entre os ácinos exócrinos. Cada ilhota é circundada por fibras de tecido conjuntivo e penetrada por uma rede de capilares. Há quatro tipos principais de células. As células beta, mais abundantes (50-80 por cento) secretam INSULINA. As células alfa (5-20 por cento) secretam GLUCAGON. As células PP (10-35 por cento) secretam o POLIPEPTÍDEO PANCREÁTICO. As células delta (aproximadamente 5 por cento) secretam SOMATOSTATINA.

Células Secretoras de Insulina
Células Secretoras de Insulina

Tipo de células pancreáticas, que representam de 50 a 80 por cento das ilhotas. As células beta secretam INSULINA

Ovário
Ovário

Órgão reprodutor (GÔNADAS) feminino. Nos vertebrados, o ovário contém duas partes funcionais

Folículo Ovariano
Folículo Ovariano

Estrutura (encontrada no córtex do OVÁRIO) que contém um OÓCITO. O oócito é envolvido por uma camada de CÉLULAS GRANULOSAS que propicia um microambiente nutritivo (LÍQUIDO FOLICULAR). O número e o tamanho dos folículos variam conforme a idade e o estado reprodutor da fêmea. Os folículos em crescimento são divididos em cinco estágios

Células da Granulosa
Células da Granulosa

Células de sustentação para o desenvolvimento do gameta feminino no OVÁRIO. Provêem de células epiteliais celômicas na crista gonadal. Estas células formam uma monocamada ao redor do OÓCITO (no folículo ovariano primordial) e avançam até formar um cúmulo oóforo, com várias camadas envolvendo o ÓVULO (no folículo de Graaf). Entre suas principais funções está a produção de esteróides e de RECEPTORES DO LH.

Corpo Lúteo
Corpo Lúteo

Corpo amarelo proveniente do rompimento do FOLÍCULO OVARIANO após a OVULAÇÃO. O processo da formação do corpo lúteo, a LUTEINIZAÇÃO, é regulada pelo HORMÔNIO LUTEINIZANTE.

Células Lúteas
Células Lúteas

Células produtoras de PROGESTERONA no CORPO LÚTEO. As células lúteas maiores provêem das CÉLULAS GRANULOSAS. As células lúteas menores provêem das CÉLULAS TECAIS.

Testículo
Testículo

A gônada masculina contendo duas partes funcionais

Células Intersticiais do Testículo
Células Intersticiais do Testículo

Células produtoras de esteróides no tecido intersticial do TESTÍCULO. São reguladas pelos HORMÔNIOS HIPOFISÁRIOS, pelo HORMÔNIO LUTEINIZANTE ou pelo hormônio estimulante das células intersticiais. Entre os ANDROGÊNIOS produzidos , o principal hormônio é a TESTOSTERONA.

Gônadas
Gônadas

Glândulas produtoras de gametas

Glândulas Endócrinas
Glândulas Endócrinas

Glândulas sem ducto, que secretam HORMÔNIOS (os quais afetam o METABOLISMO e outras funções celulares) diretamente na CIRCULAÇÃO SANGÜÍNEA.

Glândulas Suprarrenais
Glândulas Suprarrenais

Par de glândulas localizadas no pólo cranial de cada um dos RINS. Cada glândula adrenal é composta por dois tecidos endócrinos distintos (de origem embrionária diferente); o CÓRTEX ADRENAL produz ESTERÓIDES e a MEDULA ADRENAL produz NEUROTRANSMISSORES.

Córtex Supra-Renal
Córtex Supra-Renal

Camada mais externa da glândula adrenal. O córtex é derivado da MESODERME, é formado por três zonas (ZONA GLOMERULOSA externa, ZONA FASCICULADA média e, ZONA RETICULAR interna) e cada uma delas produz vários tipos de esteróides específicos (ALDOSTERONA, HIDROCORTISONA, DESIDROEPIANDROSTERONA e ANDROSTENEDIONA). A função do córtex adrenal é regulada pela ADRENOCORTICOTROPINA hipofisária.

Zona Glomerulosa
Zona Glomerulosa

Estreita zona subcapsular, mais externa do córtex adrenal. Esta zona produz uma série de enzimas que convertem a PREGNENOLONA em ALDOSTERONA. O passo final envolve três sucessivas oxidações pela ALDOSTERONA SINTASE.

Zona Fasciculada
Zona Fasciculada

Zona média, larga, no córtex da adrenal. Esta região produz várias enzimas que convertem a PREGNENOLONA em cortisol (HIDROCORTISONA) via 17-ALFA-HIDROXIPROGESTERONA.

Zona Reticular
Zona Reticular

Zona mais interna da córtex adrenal. Esta região produz as enzimas que convertem a PREGNENOLONA, um esteróide de 21 carbonos, a um esteróide de 19 carbonos (DESIDROEPIANDROSTERONA e ANDROSTENEDIONA) via 17-ALFA-HIDROXIPREGNENOLONA.

Medula Suprarrenal
Medula Suprarrenal

Parte mais interna da glândula supra-renal. Derivada do ECTODERMA, a medula da adrenal é composta principalmente por CÉLULAS CROMAFINS, que produzem e armazenam vários neurotransmissores, principalmente adrenalina (EPINEFRINA) e NOREPINEFRINA. A atividade da medula adrenal é regulada pelo SISTEMA NERVOSO SIMPÁTICO.

Glândula Pineal
Glândula Pineal

Órgão neuroendócrino sensível à luz, ligado ao teto do TERCEIRO VENTRÍCULO cerebral. A glândula pineal secreta MELATONINA, outras aminas biogênicas e neuropeptídeos.

Hipófise
Hipófise

Glândula pequena, ímpar, situada na SELA TÚRCICA, que se conecta com o HIPOTÁLAMO por um pedúnculo curto.

Adenohipófise
Adenohipófise

Lobo glandular anterior da hipófise, também conhecido como adenohipófise. Secreta os HORMÔNIOS ADENOHIPOFISÁRIOS que regulam funções vitais como CRESCIMENTO, METABOLISMO e REPRODUÇÃO.

Acesse também pelo celular ou tablet.
Plataforma HiDoctor 2020 Centralx - Todos os direitos reservados.
Favoritos
Favoritos
Anotações
Anotações
Minhas edições
Minhas edições
Sugestões
Enviar